A importância do ambiente adaptado para acessibilidade traz ao pcd e pne

Cerca de 45 milhões de portadores de necessidades especiais vivem no Brasil, segundo o Censo IBGE 2010.

São cadeirantes, deficientes visuais, deficientes auditivos e entre outros, que se deparam com a falta de acessibilidade nos ambientes, isto é, obstáculos formados por espaços que, infelizmente, não foram projetados para eles.

No post de hoje vamos falar a respeito da acessibilidade e os seus tipos. Então continue lendo abaixo!

Entenda o que é acessibilidade

A acessibilidade é o direito que garante a pessoa com deficiência viver de maneira independente e exercer seus direitos de cidadania, isto é, forma um atributo fundamental do ambiente que assegura uma melhoria de qualidade de vida das pessoas.

Todavia, a conscientização social e jurídica a respeito sobre os problemas que as pessoas com deficiência enfrentam é relativamente recente e por isso a questão da acessibilidade é um tema pouco divulgado, apesar de sua extrema importância.

Por isso, é necessário que cada um cumpra o seu papel. A acessibilidade é uma questão sua também, ou seja, de todos. Pensar a respeito disto na hora do desenvolvimento de um projeto é fazer sua parte.

Conheça os tipos de acessibilidade

É normal pensar que acessibilidade está relacionado somente a pessoas com alguma deficiência física, mas entenda que há vários meios de promover o acesso a todos. Segundo o especialista em reabilitação e inclusão, Romeus Sassaki, existem seis formas de acessibilidade.

Acessibilidade arquitetônica

É a barreira que não permite o acesso de pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, isto é, locais como estabelecimento de ensino, residências, edifícios públicos e privados que não possuem as mínimas condições de acesso de locomoção.

Acessibilidade comunicacional

São denominadas barreiras na comunicação interpessoal (face a face, língua de sinais, linguagem corporal, linguagem gestual e etc), na comunicação por meio da escrita (jornal, revista, livro, carta, apostilas, entre outros, incluindo texto em Braile, textos com letras ampliadas para quem possui baixa visão, laptop e outras tecnológicas assistivas para comunicar) e na comunicação virtual (acessibilidade digital).

Acessibilidade atitudinal

Apresenta-se nas atitudes preconceituosas e discriminadoras em relação aos PCD, porém podem ser revertidas por meio de programas e práticas de sensibilização e conscientização da sociedade em geral.

Acessibilidade metodológica

É utilizada para assegurar que todos os métodos de ensino, trabalho de ensino, trabalho e lazer sejam homogêneos, ou seja, sem barreiras, com adaptações de curriculares, técnicas de treinamento e desenvolvimento de recurso humanos, metodologia social e novas formas de relacionamento familiares.

Acessibilidade instrumental

É encontrada no momento em que os instrumentos usados para trabalhar, brincar, estudar, realizar atividades comuns diárias, além de outras áreas de atuação, não atendem as limitações do PCD.

Acessibilidade programática

São barreiras insesiveis encontrada nas politicas públicas, em regulamentos e normas em gerais ou quando não garantem os direitos dessas pessoas, deixando de ser obedecidas.

Ainda existem a acessibilidade tecnológica que também não deve fica de fora.

Vimos de forma conceitual o entendimento da acessibilidade, os seus tipos e quantas áreas é preciso  melhorar, aqui na MS Acessibilidade possuímos diversas soluções de acessibilidade. Confira nosso portfólio e entre em contato conosco pelo Whats App.



Deixe uma resposta